sábado, 5 de julho de 2014

Para quem quer falar bem como Patrono em formaturas (ou Patronesse)



Estou muito feliz por estar colaborando na CRIAÇÃO do DISCURSO de uma aluna que será PATRONESSE de uma turma de formandos em Gestão de Recursos Humanos.

Esse tipo de discurso tem algumas características específicas que precisam ser respeitadas. Desenvolver um bom guia de roteiro ajuda bastante, e hoje, eu e a aluna já demos esse primeiro passo.

A formatura é um momento especial para os alunos, suas famílias e também para os alguns professores... aqueles que verdadeiramente se orgulham do ofício de educador.

Ser escolhido como PATRONO da turma é uma honra para o professor, pois entende-se que é considerado tanto uma referencia profissional quanto pessoal por parte dos alunos. O patrono representa o modelo para o jovem profissional, cabe à ele oferecer orientações positivas, motivadoras e principalmente inspiradoras aos formandos. É importante também que em seu discurso, o patrono mencione o seu sentimento de gratidão pela indicação do seu nome e, júbilo pela conquista de todos na conclusão do curso. Mesmo sob efeito do nervosismo as palavras precisam soar verdadeiras e a entonação sincera.

Discursos como esses precisam ser bem pensados e também muito bem proferidos, caso contrário correm o risco de ser a parte mais tediosa da cerimônia de colação de grau, que já é maçante pela formalidade e o caráter solene.

Os treinos técnicos são fundamentais para que as intenções pretendidas apareçam na leitura, além da transmissão da confiança na exibição. Sim, discursos formais precisam ser lidos e não proferidos de improviso.

Trabalhos como esse são muito desafiadores para mim, pois participo como co criadora do roteiro, instrutora na organização do discurso, professora de oratória no desempenho e coach na gestão emocional do patrono (nesse caso, patronesse).

Trabalhos como esse exigem muita responsabilidade, cuidados e atenção... mas eu, como eu amo muito o que faço, tenho sempre muita alegria e o maior prazer em realiza-lo. 

Se algum dia você for escolhido para ser patrono de uma turma de formandos, lembre-se que eu posso colaborar, tá?

Nenhum comentário:

Postar um comentário